>
Antes um berço cultural, hoje um túmulo colossal!

Antes um berço cultural, hoje um túmulo colossal!

Na Baixa dos Sapateiros, dos versos de Ary Barroso, antigo complexo comercial de Salvador, localizada próximo ao centro da cidade, antes frequentada pela alta classe da sociedade baiana, erigiu-se, ao final da primeira década do século passado, o Cine-Teatro Jandaia, conhecido também como “Palácio das Maravilhas”, um dos motivos da grande movimentação antes existente, mas que hoje se encontra em ruínas.

Fundado em 1911, reformado na década de 30, foi um dia a maior sala de exibição da Bahia. O local que já encantou plateias com a magia do cinema, com os jogos do Brasil no Mundial de 50, projetados poucos dias depois de acontecerem. Esteve lotado pelos que queriam ver os jogos, no seu auge, chegou a ter 2.200 lugares, considerando-se solo, mezzanino e balcões especiais. Só de área construída, eram mais de 1.200 m2 dispondo de cerca de 2.500 lâmpadas para sua iluminação.

Foi, também, palco para Carmem Miranda, Lamartine Babo e a cantora lírica Bidu Sayão e espaço frequentado pelos jovens à época para as matinês!

Do apogeu foi ao abandono e à decadência! Na região que um dia já foi considerada a zona nobre da cidade de Salvador, hoje, o prédio, que recebia a alta sociedade em seu suntuoso espaço, se desfaz em ruinas e escuridão!

camilab_13062011_01

Cleber Geraldo Chagas

Comentários