>
Saudade da minha bicicleta
  • Quando eu voltar a ser criança...
    Quando eu voltar a ser criança...
  • ...quero ser do jeito que a infância me permite ser...
    ...quero ser do jeito que a infância me permite ser...
  • ...parece não escutar o que grito, só quando choro...
    ...parece não escutar o que grito, só quando choro...
  • ...eu penso, eu sinto, eu vejo, eu digo, mas ninguém consegue ouvir...
    ...eu penso, eu sinto, eu vejo, eu digo, mas ninguém consegue ouvir...
  • Quando eu voltar...eu penso, sinto, vejo, desejo.
    Quando eu voltar...eu penso, sinto, vejo, desejo.
  • ...fazer o que todos dizem não poder fazer...
    ...fazer o que todos dizem não poder fazer...

Saudade da minha bicicleta

Baseado no livro “Quando eu voltar a ser criança” do polonês Janusz Kurczak, esse ensaio tem a pretensão de aguçar lembranças de momentos que foram sendo deixados de lado pela dinâmica natural da vida e que não voltam mais: as brincadeiras de infância. Embora seja um trabalho, cujo tema é comum a grande maioria, representa particularidades de um “mundo” criado a partir dos sonhos e desejos de cada um, onde o adulto não tinha vez; lembranças diversas e distintas com o gosto de saudade, provocando certa melancolia, pertinente aos saudosistas.

Entretanto, pode ser vista, também, como certa retrospectiva de quem éramos, quem somos hoje, aonde chegamos, e uma eterna reflexão do que queremos ser; mostrando que esse sentimento é natural e agradável em certos momentos, positivo em seus aspectos de resgate a um período tão único e particular. Portanto, Saudade da minha bicicleta tem em seu sentido maior, incitar aquelas lembranças que nos pertence de maneiras diferentes, mas com o mesmo sentido de alegria, doçura, pertencimento, vivência.

lorena_03062010_03

Jordana Feitosa

jordana_03062010_05

Lorena Alcântara

Comentários