>
Vivendo sob a ditadura dos decibéis
  • Heavy Metal
    Heavy Metal
  • Ganhando a vida no grito
    Ganhando a vida no grito
  • Às vezes dá vontade de jogar pela janela
    Às vezes dá vontade de jogar pela janela
  • Uma água e um sonzinho
    Uma água e um sonzinho
  • O canto da cidade também é dele!
    O canto da cidade também é dele!
  • Som do Pelô
    Som do Pelô

Vivendo sob a ditadura dos decibéis

Não, não se trata de São Paulo ou Rio de Janeiro. Segundo levantamento feito pela Organização Mundial de Saúde, em janeiro de 2009, Salvador é a detentora do título de cidade mais barulhenta do Brasil. No ano de 2008, a Superintendência de Controle do Uso e Ordenamento do Solo do Município (SUCOM) registrou 35.074 reclamações de excessos sonoros, quase cem por dia ou um a cada cinco minutos.

Dentre os cinco sentidos humanos, todos importantes, a audição se destaca pelos momentos de alegria que nos proporciona e quase todo som remete à dança e festa. Mas também há o lado ruim desta história. Decibéis demais, problemas de surdez na população, provocados por excessos na intensidade e tempo de exposição ao som de péssima qualidade. A alegria dá lugar ao transtorno. Dito isso, lembremos que Salvador pode ser considerada a cidade mais festeira do Brasil, porém, tanta alegria custa caro aos tímpanos soteropolitanos e ajuda a colocar a cidade no topo de um ranking nada desejável.

A culpa, não é somente do Carnaval. Uma análise empírica ou uma pesquisa de opinião levará aos mesmos pontos de Salvador onde se concentram os barulhos, elevando o total de decibéis registrados em certas regiões à níveis altíssimos. Que Daniela Mercury nos perdoe, mas o canto da cidade não é só dela! O canto da cidade está nas ruas. Nem sempre tão agradável quanto a música da cantora baiana, ou tão bem afinado, mas Salvador tem som próprio. Um estrondoso conjunto de barulhos. Eis a nossa orquestra…

Gustavo Domingues

Gustavo Domingues

Marlon Ferreira

Marlon Ferreira

Comentários