>
Atualismo mitológico
  • “O jovem agitava os braços, mas já não havia penas para sustentá-lo no ar.” (Mito de Ícaro)
    “O jovem agitava os braços, mas já não havia penas para sustentá-lo no ar.” (Mito de Ícaro)
  • “Graças ao novelo de linha, Teseu pôde encontrar o caminho de volta do Labirinto do Minotauro” (Mito de Teseu)
    “Graças ao novelo de linha, Teseu pôde encontrar o caminho de volta do Labirinto do Minotauro” (Mito de Teseu)
  • “(...) Dionísio se mostra preso à embriaguez e às lindas bacantes...” (Mito de Dionísio)
    “(...) Dionísio se mostra preso à embriaguez e às lindas bacantes...” (Mito de Dionísio)
  • “Midas lutou para livrar-se daquele poder: detestava o dom que tanto cobiçara.” (Mito de Midas)
    “Midas lutou para livrar-se daquele poder: detestava o dom que tanto cobiçara.” (Mito de Midas)
  • “Deixa que eu desfrute a Terra, que é minha, tanto quanto esta chama.” (Mito de Prometeu)
    “Deixa que eu desfrute a Terra, que é minha, tanto quanto esta chama.” (Mito de Prometeu)
  • “(...) A obra parecia produzida pela própria natureza." (Mito de Pigmalião)
    “(...) A obra parecia produzida pela própria natureza." (Mito de Pigmalião)

Atualismo mitológico

Por séculos a Mitologia Grega foi retratada de forma primorosa em pinturas e esculturas Renascentistas, sobretudo pelas mãos de ilustres artistas como Caravaggio, Michelangelo e Sandro Botticelli. Os mitos, assim, adquiriram a sua tradicional aura mística, surreal e perpétua.

A nossa proposta é destruí-la. Abarcamos as figuras mitológicas de Ícaro, Prometeu, Dionísio, Midas, Teseu e Pigmalião para uma perspectiva mais atual. Dessa forma, os personagens abandonam o tom etéreo e irreal que os tornam inestimáveis e passam a assumir feições e posições mais adaptadas ao nosso século.

Ícaro deixa de ser o ícone para se tornar o cadáver atirado às pedras.

Flávia Santana

Flávia Santana

Renato Oselame

Renato Oselame

Comentários