>
A mulher gera o mundo
  • Dedicação que não se mede
    Dedicação que não se mede
  • Traços marcantes
    Traços marcantes
  • Olhar que denuncia
    Olhar que denuncia
  • Doce aprendizado
    Doce aprendizado
  • Contato
    Contato
  • Bendito fruto
    Bendito fruto

A mulher gera o mundo

Gerar uma criança, tê-la em seu ventre, amamentá-la… São privilégios apenas das mulheres. Só elas podem trazer ao mundo novas vidas. O universo feminino fica ainda mais restrito quando o assunto é gestação. Apenas aquelas que sentiram o que é ser mãe, sabem o quão especial é este momento.

Toda garotinha faz das bonecas suas filhas, é uma vocação que parece, muitas vezes, já nascer com elas. Ao longo da vida vão descobrindo um sentimento protecionista, típico de suas progenitoras. E é então que deixam de ser cuidadas para poder cuidar.

O chamado “instinto maternal”, domina o mundo. Não é a toa que ouvimos, até com certa freqüência, premissas que afirmam que certo lugar é como coração de mãe, onde sempre cabe mais um, ou então, mãe só tem uma! Ser mãe é renascer, é semear, é frutificar.

O fato é que elas realmente merecem todos os nossos créditos. E pensando nisso, este ensaio foi feito. Para que possamos homenagear aquelas que se doam por completo para nós, para que se vejam aqui reconhecidas e exaltadas ao patamar de importância por elas merecido.

Daza Moreira

Daza Moreira

Thaís Oliveira

Thaís Oliveira

2007.1.

Comentários