>
À espera de um milagre
  • O cansaço só não é maior que a persistência
    O cansaço só não é maior que a persistência
  • Me mandaram relaxar e gozar...
    Me mandaram relaxar e gozar...
  • Brasileiro é foda, não desiste nunca...
    Brasileiro é foda, não desiste nunca...
  • Pit-stop, carrinho pronto, mas vôo incerto...
    Pit-stop, carrinho pronto, mas vôo incerto...
  • É hora do Plim-Plim!
    É hora do Plim-Plim!

À espera de um milagre

Caos, filas, fome, frustração e espera… a confusão começa nos céus e termina na terra, mais especificamente no Aeroporto. Um desavisado diria que é véspera de Natal ou que o Carnaval está próximo, mas a verdade é que os transtornos são outros.

A escassez de controladores de vôo, demissões e anúncios do Ministério da Defesa não bastam para aqueles que passam horas sentados no saguão do Aeroporto, e no fim da jornada, lêem na telinha a mensagem irônica: Canceled.

Não haveria ambiente melhor/pior para capturar traços do comportamento humano. A “espera” induziu os fotógrafos a imagens no mínimo, curiosas. O andar entre reclamações e guichês, o cansaço dos passageiros – mesmo com doses extras de café – inspirou este ensaio sobre o Aeroporto.

Com os problemas e as mudanças de horários dos vôos, os passageiros começam com uma leitura ou cafezinho, mas o tempo é ingrato. Logo, a alça do carrinho antes utilizada para empurrar as malas parece um atraente suporte para os braços.

Depois, o que seria um banco torna-se uma cama improvisada e, por fim, o carrinho transforma-se numa poltrona para as pernas doloridas e o olhar frustrado.

No cansaço, stress e desgaste da espera, a frieza do Aeroporto adquire contornos mais humanos. Na espera do vôo atrasado o sono é o primeiro a chegar. O consolo das olheiras é o algoz das costas doloridas e da cabeça sem apoio. As cenas são interessantes, mas para os curiosos que observam o nosso ensaio não desejamos a sorte destes passageiros…

Antonio Salles

Antonio Salles

Kelly Hosana

Kelly Hosana

2007.1

Comentários