>
O direito à Preguiça

O direito à Preguiça

A preguiça, todos sabem é um dos sete pecados capitais, ao ócio feliz do paraíso segue-se o sofrimento do trabalho como pena: “Com o suor do teu rosto comeras teu pão, até que retornes ao solo, pois dele foste tirado” (GN 3: 17-9).

A palavra latina que dá origem ao vocábulo “trabalho” é tripalium, instrumento de tortura para empalar escravos rebeldes, já o termo correspondente em latim, “labor” significa esforço penoso, dor, sofrimento, pena e fadiga , as sociedades que mais se destacaram pela produção intelectual eram extremamente preguiçosas haja vista que nas línguas grega e romana não existe a palavra trabalho.

A sociedade foi se evoluindo e concomitantemente a preguiça foi sendo instituída não como uma prática revolucionária, como propôs Paul Lafargue em obra homônima a este ensaio, mas, de forma sutil, a preguiça se firmou nos mínimos detalhes.

Priscila Lima

Comentários