>
Herança na Dança
  • Jánà (Entrar no caminho)
    Jánà (Entrar no caminho)
  • Kitolo (Ritmo que demonstra tristeza, lamentações)
    Kitolo (Ritmo que demonstra tristeza, lamentações)
  • Gbàgbé (esquecer)
    Gbàgbé (esquecer)
  • Faiya (Seduzir)
    Faiya (Seduzir)
  • Obá Sirè (Saudação à deusa guerreira)
    Obá Sirè (Saudação à deusa guerreira)
  • Tshololo (Grito de festa)
    Tshololo (Grito de festa)

Herança na Dança

A cultura africana é parte de nós, e o crescente reconhecimento da sua importância, na sociedade e no mundo, vem contribuindo para o desenvolvimento de uma forte expressão da mesma no nosso cotidiano. A dança, uma das tradições mais antigas nas sociedades da África Sub-saariana, vem sendo preservada, graças à herança da oralidade. Essa grande força dos povos africanos, transmite a cultura dos seus antepassados, e retrata o dia-a-dia nas aldeias africanas. Na dança africana cada parte do corpo segue um ritmo diferente. Os pés seguem a base musical, e os braços buscam equilibrar esse movimento. Esse ritual já foi comparado a uma orquestra que, tocando diferentes instrumentos, harmoniza-os numa única sinfonia de sentidos. Nas sociedades tribais africanas, até hoje a dança representa uma força de expressão em qualquer tipo de cerimônia. Tudo é motivo para ser celebrado: a guerra, a caça, a sucessão do trono, o casamento, o nascimento, o heroísmo, a colheita, a chuva, a morte. As imagens propostas aqui pretendem homenagear essa tradição. Através de recortes, registrar rituais característicos das danças africanas, e a sua beleza.

Renata Lopo

2006.2

Comentários